Business Hours

Monday – Saturday
6 AM – 6 PM PDT
Local: 3:54 PM

Sign in

  1. Forgot your password?
Coleção Completa para Estudo da Bíblia em Português (63 vols.)
This image is for illustration only. The product is a download.

Visão Geral

A Coleção Completa para Estudo da Bíblia em Português é a ferramenta ideal para empreender pesquisas acadêmicas ou estudo pessoal aprofundado da Bíblia. A Coleção Completa para Estudo da Bíblia em Português é composta por sete coleções:

Contém recursos fundamentais, como: Bíblias em português, francês, espanhol, inglês, hebraico, grego e latim; Bíblias de estudo; comentários; dicionários, concordâncias e livros de referência. Onde quer que esteja, você poderá começar a construir a sua biblioteca teológica pessoal ou encontrar os recursos de que necessita para completá-la. Esta coleção tem o que você está procurando.

Juntamente com o Logos Bible Software, esta coleção torna-se completamente pesquisável, fazendo com que o texto se torne fácil para ser utilizado em trabalhos acadêmicos e estudos pessoais. O texto bíblico, na sua Bíblia preferida, aparece quando você coloca o ponteiro do mouse sobre uma referência bíblica e a versão para Logos integra-se automaticamente à sua biblioteca digital, fazendo com que seus dicionários e outras ferramentas de referência estejam a apenas um clique.

Características Principais

  • Contém 21 Bíblias diferentes, 6 textos de referência e 9 livros sobre o contexto bíblico e outros tópicos importantes
  • Traz comentários sobre todo o Novo Testamento
  • Combina escritos acadêmicos e textos narrativos para a formação de uma biblioteca equilibrada
  • Conecta-se diretamente com outros recursos de idiomas na sua biblioteca digital

Títulos Individuais

Coleção de Bíblias (14 vols.)

Coleção de Bíblias de Estudo (3 vols.)

Coleção de Bíblias em Línguas Originais, simples (4 vols.)

Coleção de Livros de Referência (4 vols.)

Léxicos e Concordâncias (2 vols.)

Biblioteca Digital Hagnos (11 vols.)

Biblioteca Digital Esperança (25 vols.)

Almeida Revista e Atualizada

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1993

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Bíblia Sagrada, traduzida por João Ferreira de Almeida. A Edição Revista e Atualizada conserva as características principais da tradução de equivalência formal de Almeida, sendo o resultado de mais de uma década de revisão e atualização teológica e lingüística da Edição Revista e Corrigida. Igualmente fiel aos textos originais, a linguagem da RA é viva, acessível, clara e nobre, evitando o demasiado vulgar e demasiado acadêmico e literário.

O texto da presente edição está em conformidade com a reforma ortográfica da língua portuguesa vigente a partir de 2009. A Sociedade Bíblica do Brasil almeja que esta 2ª edição da Bíblia Sagrada, traduzida por João Ferreira de Almeida, continue a ser um poderoso instrumento de edificação do povo de Deus de fala portuguesa.

Almeida Revista e Atualizada, com números de Strong

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2003

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Bíblia Sagrada, traduzida por João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Atualizada (1959, 1993) com os números de Strong. James Strong designou um número para cada uma das palavras originais da Bíblia e associou esse número a cada termo traduzido na Bíblia King James (KJV, King James Version, também chamada de AV, Authorized Version). Em paralelo, Strong compôs um léxico com os termos numerados, suas respectivas formas originais e significados em inglês. Assim, o leitor do texto inglês publicado com os números de Strong poderia saber que termo original estava por detrás de cada palavra traduzida na King James. A SBB adaptou a numeração de Strong para a Edição Revista e Atualizada (RA) e traduziu o seu léxico.

Almeida Revista e Corrigida

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1995

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Almeida Revista e Corrigida, traduzida por João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida (1898, 1995). Uma das características da RC é a linguagem clássica, praticamente erudita. Essa tradução preza pela equivalência formal, ou seja, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto bíblico em suas línguas originais (hebraico, aramaico e grego). No tempo em que Almeida publicou sua tradução pela primeira vez 1681), era costume dos tradutores indicar pelo tipo itálico (inclinado) toda e qualquer palavra que precisasse ser inserida na tradução para que tivesse sentido, o que foi fielmente conservado pela RC.

Almeida Revista e Corrigida 1969

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1969

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Almeida Revista e Corrigida, traduzida por João Ferreira de Almeida, Edição (1969). Uma das características da RC é a linguagem clássica, praticamente erudita. Essa tradução preza pela equivalência formal, ou seja, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto bíblico em suas línguas originais (hebraico, aramaico e grego). No tempo em que Almeida publicou sua tradução pela primeira vez (1681), era costume dos tradutores indicar pelo tipo itálico (inclinado) toda e qualquer palavra que precisasse ser inserida na tradução para que tivesse sentido, o que foi fielmente conservado pela RC.

A Bíblia Sagrada em Português, edição Revista e Corrigida

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1968

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Uma das características deste texto é a linguagem clássica, praticamente erudita. Essa tradução preza pela equivalência formal, ou seja, Almeida procurou reproduzir no texto traduzido os aspectos formais do texto bíblico em suas línguas originais (hebraico, aramaico e grego).

Bíblia Sagrada, A Boa Nova em Português Corrente

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1993

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta nova tradução da Bíblia foi preparada sob a orientação das Sociedades Bíblicas Unidas de acordo com as mais modernas e eficientes regras de tradução. Nela colaboraram, num salutar espírito de compreensão interconfessional, ao longo de vinte anos, biblistas portugueses protestantes e católicos, na sua quase totalidade professores universitários de reconhecido mérito, que, ultrapassando as suas preocupações confessionais, procuraram ser, no plano histórico-filosófico, totalmente fiéis ao mais fidedignos manuscritos hebraicos, aramaicos e gregos. A linguagem utilizada nesta tradução interconfessional é a que a maioria dos portugueses utiliza.

Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH)

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2000

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta tradução, preparada pela Sociedade Bíblica do Brasil, segue os princípios da tradução de equivalência dinâmica, sendo fiel aos textos originais (em hebraico, aramaico e grego). O sentido do texto é dado em palavras e formas do português falado no Brasil. Foi feito todo o esforço para que a linguagem fosse simples, clara, natural e sem ambigüidades.

Bíblia Sagrada, Tradução Brasileira 2010

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2010

A Tradução Brasileira data de 1917, tendo sido a primeira Bíblia completa a ser traduzida dos originais em solo brasileiro. Ganhou renome pela sua fidelidade aos originais, mas saiu de circulação em meados do século 20. Para este relançamento, houve atualização ortográfica, bem como adaptação da grafia dos nomes próprios às formas utilizadas na tradução de Almeida.

Authorized King James Version

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1900

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Também conhecida como Authorized Version, a King James Version continua sendo a Bíblia mais utilizada em língua inglesa.

Biblia Sacra juxta Vulgatam Clementinam

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1598

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Depois do Concílio de Trento, que, em 1546, declarou que apenas a Vulgata deveria ser considerada “autêntica em leituras públicas, discursos e debates, e que ninguém deveria ousar ou supor que pode rejeitá-la sob qualquer pretexto” (Sess. IV, De editione et usu sacrorum librorum), a Santa Sé passou a se dedicar à tarefa de produzir um texto corrigido da Vulgata que se tornasse padrão, para ser usado na igreja em todo o mundo. Em 1590, uma equipe de eruditos produziu, em Roma, uma edição assim, que passou por uma revisão adicional de Sixto V e que foi, finalmente, aprovada por ele. Após a morte de Sixto V, foi feita uma nova revisão, sob a responsabilidade do jesuíta Franciscus Toletus. Por fim, a obra foi impressa em 1598, durante o pontificado de Clemente VIII, cujo nome foi adicionado a essa edição da Vulgata a partir de 1641.

O texto clementino foi a versão oficial da Vulgata até 1979. A Editio Typica foi publicada por Typographus Vaticanus em 1598, sob o título “Biblia Sacra Vulgatæ editionis, Sixti V Pontificis Maximi jussu recognita et edita,” com uma única cláusula adicional: “nisi aliquid occurrat, quod typographicæ incuriæ manifeste ascribendum sit” (Clement VIII, Cum sacrorum). Esta é, portanto, a versão que é apresentada aqui.

Bibbia Santa, Giovanni Diodati 1649

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1649

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Este texto italiano é a tradução de Giovanni Diodati, de 1649.

La Sainte Bible Louis Segond

  • Autor: Louis Segond
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1910

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta edição da Bíblia, reproduz integralmente o texto da versão Louis Segond de 1910. Foi revista e corrigida por uma comissão composta por Biblistas, Pastores e Leigos. As modificações foram feitas somente na ortografia e na gramática.

La Santa Biblia Reina-Valera 1960

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1960

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Em 1960, a Sociedade Britânica e Estrangeira e a Sociedade Bíblica Americana juntaram-se para publicar uma revisão da Versão Reina-Valera. Esta versão vem sendo o texto básico da igreja protestante espanhola por gerações. É a tradução mais amada dos cristãos de fala espanhola porque retém o estilo tradicional da língua espanhola.

Luther Bibel 1545 Die Gantze Heilige Schrifft

  • Autor: Martinho Lutero
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1545

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Tradução da Bíblia feita por Martinho Lutero em 1545 para o alemão.

Martinho Lutero (1483–1546), um dos personagens mais significativos da história, foi a pessoa chave da Reforma Protestante. Durante sua vida, Lutero foi um monge, um pastor, um professor de literatura bíblica, um reformador, um marido e um pai. Lutero foi elogiado e criticado pelo que pregou e escreveu. A tradução da Bíblia feita por Lutero para o vernáculo influenciou bastante a igreja. Suas obras continuam a impactar todos os cristãos e animar o movimento que tem o seu nome.

Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1999

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta Bíblia de estudo visa auxiliar as pessoas no estudo da Bíblia, a fim de que obtenham uma compreensão mais ampla e profunda de sua mensagem. Traz introduções gerais sobre a Bíblia, o Antigo e o Novo Testamento e as várias partes em que estes se dividem. Cada livro bíblico é precedido de uma introdução, que traz uma apresentação da sua mensagem e um esboço do seu conteúdo.

As mais de 16 mil notas de estudo mostram o inter-relacionamento entre as passagens bíblicas. Há ainda notas que esclarecem o sentido original ou trazem traduções alternativas possíveis para um texto e outras que elucidam aspectos geográficos, históricos e culturais. Além desses recursos, existem tabelas temáticas, mapas, concordância, dicionário, guia sinótico e cronologia bíblica. Tem como base a tradução de João Ferreira de Almeida, edição Revista e Atualizada.

Bíblia de Estudo Almeida Revista e Corrigida

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1999

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta Bíblia de estudo visa auxiliar as pessoas no estudo da Bíblia, a fim de que obtenham uma compreensão mais ampla e profunda de sua mensagem. Traz introduções gerais sobre a Bíblia, o Antigo e o Novo Testamento e as várias partes em que estes se dividem. Cada livro bíblico é precedido de uma introdução, que traz uma apresentação da sua mensagem e um esboço do seu conteúdo. As mais de 16 mil notas de estudo mostram o inter-relacionamento entre as passagens bíblicas. Há ainda notas que esclarecem o sentido original ou trazem traduções alternativas possíveis para um texto e outras que elucidam aspectos geográficos, históricos e culturais. Além desses recursos, existem tabelas temáticas, mapas, concordância, dicionário, guia sinótico e cronologia bíblica. Tem como base a tradução de João Ferreira de Almeida, edição Revista e Corrigida.

Bíblia de Estudo Nova Tradução na Linguagem de Hoje

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2005

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta Bíblia de Estudo utiliza o texto da Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH). Na tradução da NTLH, o sentido do texto original hebraico e grego é dado em palavras e formas do português falado no Brasil hoje. Foi feito todo o esforço para que a linguagem fosse simples, clara, natural e sem ambigüidades.

Durante a preparação da NTLH, os tradutores fizeram inúmeras anotações e comentários. A compilação desse material deu origem a essa Bíblia de Estudo, que traz os seguintes recursos para ajudar o leitor a compreender melhor a Palavra de Deus: introduções, notas introdutórias, notas de rodapé, mapas, quadros temáticos, quadro histórico, dicionário e concordância.

Bíblia Hebraica (Códice Leningrado, sem acentuação)

  • Editor: Paul Kahle
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1937

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

A Bíblia Hebraica é o texto padrão do Antigo Testamento em hebraico. Este texto não contém a vocalização feita pelos massoretas.

Novo Testamento Grego, Textus Receptus (1550/1894)

  • Autores: Stephanus e F. H. A. Scrivener
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1894

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Esta versão do Textus Receptus é o texto grego usado na tradução da King James Version, feita para o inglês em 1611. Este volume tem como base o texto de Stephens 1550, com variantes de Scrivener 1894. Este texto não contém acentuação.

Novo Testamento Grego, Westcott-Hort (1881)

  • Autores: Brooke Foss Westcott e Fenton John Anthony Hort
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1881

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Westcott e Hort apresentam o que é, sem sombra de dúvidas, o texto mais antigo e puro que podia ser encontrado em termos de informação naquela época. A partir de uma nova metodologia crítica, que foi refinada e aplicada a vários textos, foi possível produzir o sistema de classificação que existe até hoje. Publicado em 1881, este é o primeiro texto crítico moderno, sendo útil para aqueles que se interessam pela história do texto original e aqueles que desenvolvem trabalhos sérios de crítica textual. Este texto não contém acentuação.

Septuaginta (sem acentuação)

  • Editor: Alfred Rahlfs
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1935

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

A Septuaginta é uma tradução do Antigo Testamento hebraico para a língua grega, preparada para ser usada pelos judeus helênicos. É uma importante versão a ser estudada por acadêmicos modernos porque dá uma visão melhor sobre como o Antigo Testamento era praticado e entendido, além de ser a versão do Antigo Testamento usada pelos escritores do Novo Testamento.

Dicionário da Bíblia de Almeida 2a ed.

  • Autores: Werner Kaschel and E. Rudi Zimmer
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Edição: 2a
  • Data de Publicação: 1999
  • Página: 192

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4

O Dicionário da Bíblia de Almeida esclarece os significados de mais de 5.000 termos-chave das edições Revista e Corrigida (RC) e Revista e Atualizada (RA). É uma ferramenta utilíssima na compreensão mais aprofundada das Escrituras e na elaboração de mensagens e estudos bíblicos. Com esse dicionário, é possível se aproximar ainda mais do contexto histórico e lingüístico do texto bíblico.

Introdução e Síntese do Novo Testamento

  • Autor: Gerhard Hörster
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1996
  • Página: 198

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

O presente livro pretende ser duas coisas: síntese e introdução. Que querem dizer esses dois conceitos? A síntese apresenta o conteúdo dos livros bíblicos, nesse caso os livros do Novo Testamento. Ela desenvolve esboços pelos quais o leitor da Bíblia pode aprender com mais eficiência a seqüência de idéias de um dado livro do Novo Testamento. O objetivo nessa parte do livro não é dar o significado dessa seqüência de idéias, mas somente apresentá-la. Na medida em que a divisão em capítulos contribuir para se alcançar esse objetivo, ela ajuda o estudante da Bíblia a aprender os conteúdos de cada livro do Novo Testamento com base nos capítulos. A parte da síntese destaca os versículos-chave que fazem parte do conhecimento bíblico básico. O leitor deve sublinhar esses versículos na sua Bíblia e também memorizá-los com a respectiva referência. Além disso, nessa síntese ainda foram formuladas algumas afirmações-chave para cada escrito do Novo Testamento. Isso contribuirá para que o conteúdo de cada escrito possa ser melhor fixado na mente do estudante.

A introdução trata os livros bíblicos como documentos antigos. Ela tenta responder a perguntas sobre o autor, a data e o local em que foram escritos. Procura elucidar, até onde é possível, o contexto e fundo histórico dos escritos. Examina as características literárias dos livros: Que é um evangelho? Existe no mundo antigo algo comparável a Atos dos Apóstolos? A que tipo de correspondência pertencem as cartas do Novo Testamento? O que o Apocalipse de João tem em comum com apocalipses semelhantes do contexto judaico da época? Na medida em que, em relação aos livros bíblicos, informações de fontes escritas ou orais foram processadas, a introdução tenta estabelecer a relação entre as fontes e a forma final do texto bíblico. Nos trechos em que observações sobre esse aspecto se fizerem necessárias, estas serão encontradas na parte intitulada “Unidade”. Acima de tudo, o que interessa é descrever o objetivo teológico, isto é, a mensagem de cada escrito bíblico.

Em todos esses escritos existe um tema central: Deus se volta à humanidade por meio de Jesus Cristo. Esse tema é extremamente atual numa época em que o homem está sufocando seus problemas e já não consegue se salvar somente com a sua inteligência. Nada é tão urgente hoje como o encontro do ser humano com Deus, que se aproximou de nós por meio de Jesus Cristo. Os escritos do NT têm como objetivo levar os seus leitores a esse encontro.

Manual do Seminário de Ciências Bíblicas

  • Autores: Rudi Zimmer, Vilson Scholz, Paulo Teixeira, Lécio Dornas, and Erní Walter Seibert
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 112

Este Manual contém o texto atualizado e integral das palestras proferidas nos Seminários de Ciências Bíblicas, promovidos pela SBB em todo o Brasil desde o ano 2000. Tais aulas têm contribuído para a edificação de dezenas de milhares de líderes do povo de Deus, incentivando o estudo e a utilização mais qualificada das Escrituras Sagradas e de suas traduções. Com a presente publicação, a SBB quer que o conteúdo dos Seminários de Ciências Bíblicas alcance um número ainda maior de pessoas, amantes da Palavra de Deus e da Causa da Bíblia.

As palestras reunidas neste livro abordam os seguintes temas: a Bíblia—sua natureza, funções, e finalidade; a formação do cânon; a transmissão do texto bíblico; traduções da Bíblia—história, princípios, e influência; interpretação da Bíblia para o homem de hoje; a função da Bíblia na igreja local.

Que este Manual leve os seus leitores a uma apreciação ainda mais intensa das Escrituras Sagradas como a “viva e eterna palavra de Deus” (1Pe 1.23).

Matthew Henry’s Concise Commentary on the Bible

  • Autor: Matthew Henry
  • Editor: Thomas Scott
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1939
  • Página: 1288

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Tenha o melhor de Matthew Henry—desde os seus escritos aclamados até os esboços de estudo criteriosos—em uma única edição! Esta coleção clássica fornece os esboços capítulo-por-capítulo da Bíblia inteira que são perfeitos para o desenvolvimento de lições ou para a leitura devocional. Pastores e estudantes respeitam as obras de Henry por causa da sua simples eloquencia em expressar verdades espirituais profundas.

Matthew Henry (1662–1714) foi um autor inglês de comentários bíblicos e ministro presbiteriano.

Concordância Exaustiva do Conhecimento Bíblico

  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2002

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

A Concordância Exaustiva do Conhecimento Bíblico (CECB) é a tradução e adaptação ao português da famosa obra “The Treasury of Scripture Knowledge.” Permite que o estudioso da Bíblia comprove na prática a veracidade do enunciado “a Bíblia interpreta a si mesma,” um clássico princípio da Hermenêutica. Com a CECB, o estudante terá acesso fácil e rápido a mais de 600.000 referências cruzadas e passagens paralelas das Escrituras Sagradas. A obra é, portanto, ferramenta indispensável na preparação de estudos bíblicos, mensagens e sermões sobre os mais diversos textos e para diferentes ocasiões.

Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong

  • Autor: James Strong
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2002

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4

Tradução para o português da famosa obra de James Strong, “The Exaustive Concordance of the Bible.” Essa obra permite ao leitor identificar e pesquisar as palavras hebraicas e gregas no texto original, consultando as explicações gramaticais e exegéticas elaboradas por James Strong para cada uma das palavras originais da Bíblia.

James Strong (1822—1894) foi um acadêmico biblista e educador metodista americano. A famosa Concordância Exaustiva da Bíblia feita por Strong foi lançada em 1890, e ainda hoje novas edições continuam a ser impressas. O sistema de numeração que ele desenvolveu permitiu que as línguas originais se tornassem mais acessíveis aos leitores da Bíblia em todo o mundo.

Doze Homens, Uma Missão: Um Perfil Bíblico-Histórico dos Doze Discípulos de Cristo

  • Autor: Aramis C. de Barros
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 512

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

O livro é uma proposta de biografia bíblico-histórica de cada um dos 12 discípulos de Jesus. Mostra pelos registros históricos como Jesus desenvolveu seus primeiros líderes a partir de um método não alinhado às expectativas humanas quanto à capacidade pessoal e à maneira de medir o sucesso, mas, sim, totalmente relacionado às características do desenvolvimento de uma missão de impacto mundial.

Finalmente, o livro que faltava! Doze Homens, Uma Missão é uma obra oportuna que certamente preencherá um hiato na literatura cristã brasileira. O autor é meu amigo pessoal. Aramis de Barros, com muita percepção, critério e seriedade, desvenda—com linguagem acessível e narrativa cativante—muitos dos mistérios relacionados à vida de cada um dos escolhidos de Cristo. Ao ler sobre o zelo, a fidelidade e o sacrifício dos apóstolos do Senhor—tratados com tanta acuidade nessa obra—creio que a vida do leitor não será mais a mesma.

—James Victor Cardoo, Diretor, Agência Missionária Interlink

Aramis C. de Barros é natural de Porto Alegre, RS. Atua profissionalmente como artista gráfico, promotor de Marketing e editor da Revista Alcance, na Missão SGM (Scripture Gift Mission) no Brasil, organização evangélica, de origem inglesa, voltada para a produção e a distribuição de literatura bíblica para evangelização pessoal. É formado e pós-graduado em Comunicação Social pela UNITAU (Universidade de Taubaté). Cursou as cátedras de Hermenêutica, Epístolas Pastorais e História Eclesiástica no CETEVAP (Centro de Estudos Teológicos do Vale do Paraíba), em São José dos Campos, SP.

A partir de 1998, passou a integrar o corpo docente dessa instituição, lecionando Meios de Comunicação de Massa e História Eclesiástica para o curso de Bacharel em Teologia. Desde 1991, é membro da igreja Batista Nova Vida, em Guaratinguetá, SP, em cujo ministério colabora de forma atuante como preletor e professor de estudos bíblicos.

Comentários Expositivos Hagnos, Malaquias, Igreja no Tribunal de Deus

  • Autor: Hernandes Dias Lopes
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 136

O comentário ao livro do profeta Malaquias traz uma abordagem sobre a espiritualidade de maneira contundente. O autor expõe a realidade bíblica vivenciada pela nação de Israel para uma reflexão contemporânea. Do culto espiritual contraposto ao formalismo tradicional. Da integridade de caráter em oposição à religiosidade morta. Deus exerce seu juízo mas também aponta para a verdadeira esperança.

Hernandes Dias Lopes é pastor de confissão presbiteriana. Aos 53 anos de idade, é considerado hoje uma referência em diversos ambientes denominacionais, sendo frequentemente requisitado para pregações e conferências em eventos e igrejas de linha histórica, reformada e pentecostal. Dono de sólida formação acadêmica—é doutor em Ministério tem doutorado em Ministério pelo Reformed Theological Seminary, de Mississippi (EUA), Hernandes é um dos escritores cristãos mais prolíficos da atualidade.

Tem mais de 90 obras publicadas, com destaque para a série Comentários Expositivos Hagnos, títulos na área de família, como Casamento, Divórcio e Novo Casamento, Casados & Felizes, e Mães Intercessoras, obras de teologia e espiritualidade como A Segunda Vinda de Cristo e sucessos editoriais, como Morte na Panela, Escolhas Perigosas e Pregação Expositiva. O pastor Hernandes Dias Lopes exerce ainda a presidência do Presbitério Central do Espírito Santo e da Comissão Nacional de Evangelização da Igreja Presbiteriana do Brasil. Ele vive na capital capixaba com sua mulher, Udemilta Pimentel Lopes e dos dois filhos adolescentes, Thiago e Mariana.

Comentários Expositivos Hagnos, Marcos, O Evangelho dos Milagres

  • Autor: Hernandes Dias Lopes
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 612

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Marcos é o evangelho da ação. Jesus é apresentado como servo que está sempre em atividade. A parte mais importante do evangelho não é o que nós devemos fazer, mas o que Deus fez por nós em Cristo. O evangelho não é discussão nem debate, mas uma proclamação. Ela está centralizada na pessoa de Jesus Cristo.

Hernandes Dias Lopes é pastor de confissão presbiteriana. Aos 53 anos de idade, é considerado hoje uma referência em diversos ambientes denominacionais, sendo frequentemente requisitado para pregações e conferências em eventos e igrejas de linha histórica, reformada e pentecostal. Dono de sólida formação acadêmica—é doutor em Ministério tem doutorado em Ministério pelo Reformed Theological Seminary, de Mississippi (EUA), Hernandes é um dos escritores cristãos mais prolíficos da atualidade.

Tem mais de 90 obras publicadas, com destaque para a série Comentários Expositivos Hagnos, títulos na área de família, como Casamento, Divórcio e Novo Casamento, Casados & Felizes, e Mães Intercessoras, obras de teologia e espiritualidade como A Segunda Vinda de Cristo e sucessos editoriais, como Morte na Panela, Escolhas Perigosas e Pregação Expositiva. O pastor Hernandes Dias Lopes exerce ainda a presidência do Presbitério Central do Espírito Santo e da Comissão Nacional de Evangelização da Igreja Presbiteriana do Brasil. Ele vive na capital capixaba com sua mulher, Udemilta Pimentel Lopes e dos dois filhos adolescentes, Thiago e Mariana.

Cristologia, A Doutrina de Jesus Cristo

  • Autor: Esequias Soares
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 184

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6

Em Cristologia, A Doutrina de Jesus Cristo, Esequias Soares aborda a natureza humana e divina de Jesus Cristo, seus ofícios como: profeta, sacerdote, rei além dos seus títulose obras. São 13 capítulos nos quais o objetivo é oferecer ao leitor a verdadeira identidade de Cristo como revela a Palavra de Deus, denunciando as idéias errôneas dos céticos e dos cultores heterodoxos. Seu caráter apologético defendendo a Cristologia bíblica, no uso de termos-chave cristológicos, a profundidade no estudo dos ofícios de Cristo e os detalhes e a forma de apresentação: de maneira sistemática e em forma de comentários de passagens bíblicas alusivas ao tema fazem desta obra um valioso compêndio, indispensável para todo aquele que deseja conhecer mais a respeito de Cristo.

Foco e Desenvolvimento do Antigo Testamento

  • Autor: Carlos Osvaldo Pinto
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 808

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5

A obra analisa cada livro do Antigo Testamento, abordando suas principais discussões teológicas, com foco em sua mensagem principal. Auxilia uma interpretação fundamentada no contexto histórico, no estilo literário e apoio exegético de cada um dos livros.

Carlos Osvaldo Pinto é reitor do Seminário Bíblico Palavra da Vida, onde ensina Exegese e Teologia Bíblica desde 1979. Tem o Mestrado (ThM) em Antigo Testamento e o Doutorado (PhD) em Hermenêutica e Exposição Bíblica pelo Dallas Theological Seminary. Participou da Comissão de Tradução da Nova Versão Internacional, tem livros publicados na área de exegese e participa de congressos evangélicos na área de teologia e liderança. Carlos é casado com Artemis desde 1973.

Foco e Desenvolvimento no Novo Testamento

  • Autor: Carlos Osvaldo Pinto
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 632

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Carlos Osvaldo Pinto nos apresenta um livro que acredita no eterno e onde os autores bíblicos são o referencial para a interpretação das Escrituras. Foco e Desenvolvimento no Novo Testamento é uma saudável, coerente e organizada visão panorâmica dos livros do Novo Testamento. Para cada livro o autor oferece o argumento do livro, isto é, ele apresenta a estrutura do mesmo, o propósito daquele livro e um esboço sintético, que é de grande valor, rico em idéias e percepções espirituais—uma preciosidade para toda pessoa séria no seu estudo e exposição da Palavra de Deus. O leitor será muito enriquecido com este precioso volume onde livro por livro do Novo Testamento é tratado com seriedade, erudição e lógica.

Carlos Osvaldo Pinto é reitor do Seminário Bíblico Palavra da Vida, onde ensina Exegese e Teologia Bíblica desde 1979. Tem o Mestrado (ThM) em Antigo Testamento e o Doutorado (PhD) em Hermenêutica e Exposição Bíblica pelo Dallas Theological Seminary. Participou da Comissão de Tradução da Nova Versão Internacional, tem livros publicados na área de exegese e participa de congressos evangélicos na área de teologia e liderança. Carlos é casado com Artemis desde 1973.

Geografia da Terra Santa e das Terras Bíblicas

  • Autor: Enéas Tognini
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2009
  • Página: 544

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Geografia da Terra Santa e das Terras Bíblicas é um manual riquíssimo em informações sobre o mundo bíblico em geral: nações, povos, hidrografia, orografia, planícies, desertos, vales, estradas e caminhos, clima, economia, usos e costumes, cidades etc.

Nonagenário, o pastor Enéas Tognini, paulista de Avaré, é um veterano da Igreja brasileira. Ministro de confissão batista, ele tem seu nome ligado à história da denominação e do pentecostalismo no país. Nos anos 1960, foi um dos líderes do avivamento espiritual que originou a Convenção Batista Nacional (CBN), entidade da qual foi presidente e que hoje congrega cerca de 1,5 mil igrejas em todo o país. Evangelista itinerante e plantador de igrejas, Tognini passou anos percorrendo o país semeando a obra pentecostal—sobretudo a crença no chamado batismo no Espírito Santo, experiência equivalente à narrada no Novo Testamento e que teve seu início no Dia de Pentecostes. A contemporaneidade dos dons espirituais descritos na Bíblia—falar em línguas estranhas, curar enfermos e profetizar—são uma das ênfases de Tognini, que apesar da idade avançada mantém-se lúcido e ativo na obra de Deus.

Ao longo de seu ministério, Enéas Tognini conquistou respeito e reconhecimento. Além da CBN, fundou a Igreja Batista do Povo e o Seminário Teológico Batista Nacional, ambos em São Paulo. Também desenvolveu diversas atividades docentes, tendo sido professor e orientador educacional nos meios secular e eclesiástico. Lecionou sociologia, filosofia e teologia em diversas instituições, como o Colégio Batista Brasil e a Faculdade Batista de Teologia. No campo literário, é autor de 45 livros, membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil e preside o Conselho Administrativo da Gráfica da Bíblia, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Agraciado com o título de Cidadão Paulistano em 2002, ele vive em São Paulo com a mulher, Élia.

O Período Interbíblico, 400 Anos de Silêncio Profético

  • Autor: Enéas Tognini
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2009
  • Página: 224

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

400 anos! Esse é o tempo que decorre entre o fim do Antigo Testamento e os acontecimentos do Novo Testamento. Esse tempo é conhecido como Período Interbíblico, que marca o silêncio profético de Malaquias até a pregação de João Batista. Durante muito tempo, esse período de silêncio recebeu muita atenção.

Contudo, por meio deste livro, o respeitado pastor e professor Enéas Tognini mostra-nos a importância deste período para a compreensão do Novo Testamento, sobretudo os evangelhos. Além de conduzir o leitor a uma viagem de Abraão e Malaquias, O Período Interbíblico revela as transformações pelas quais o judaísmo passou entre os persas, os gregos e os romanos até se tornar o que nos dias de Jesus. E o mais importante: explica como Deus agiu na preparação social e espiritual do mundo para a vinda do Messias.

Nonagenário, o pastor Enéas Tognini, paulista de Avaré, é um veterano da Igreja brasileira. Ministro de confissão batista, ele tem seu nome ligado à história da denominação e do pentecostalismo no país. Nos anos 1960, foi um dos líderes do avivamento espiritual que originou a Convenção Batista Nacional (CBN), entidade da qual foi presidente e que hoje congrega cerca de 1,5 mil igrejas em todo o país. Evangelista itinerante e plantador de igrejas, Tognini passou anos percorrendo o país semeando a obra pentecostal—sobretudo a crença no chamado batismo no Espírito Santo, experiência equivalente à narrada no Novo Testamento e que teve seu início no Dia de Pentecostes. A contemporaneidade dos dons espirituais descritos na Bíblia—falar em línguas estranhas, curar enfermos e profetizar—são uma das ênfases de Tognini, que apesar da idade avançada mantém-se lúcido e ativo na obra de Deus.

Ao longo de seu ministério, Enéas Tognini conquistou respeito e reconhecimento. Além da CBN, fundou a Igreja Batista do Povo e o Seminário Teológico Batista Nacional, ambos em São Paulo. Também desenvolveu diversas atividades docentes, tendo sido professor e orientador educacional nos meios secular e eclesiástico. Lecionou sociologia, filosofia e teologia em diversas instituições, como o Colégio Batista Brasil e a Faculdade Batista de Teologia. No campo literário, é autor de 45 livros, membro da Academia Evangélica de Letras do Brasil e preside o Conselho Administrativo da Gráfica da Bíblia, da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Agraciado com o título de Cidadão Paulistano em 2002, ele vive em São Paulo com a mulher, Élia.

Janelas para o Novo Testamento

  • Autores: Enéas Tognini, João Marques Bentes
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2009
  • Página: 416

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

O Novo Testamento é o livro do cristão por excelência. Para muitos, entretanto, é desconhecido. Desta maneira, Janelas para o Novo Testamento tem como propósito ajudar os estudantes de teologia, de modo especial, bem como a todos os interessados em conhecer melhor o conteúdo da Bíblia, em especial o Novo Testamento.

Este livro está dividido em quatro partes. A Parte 1, “Para compreender o Novo Testamento,” traz informações introdutórias sobre o Novo Testamento. Na Parte 2, “Os evangelhos e Atos dos Apóstolos.” Na Parte 3, “As epístolas e Apocalipse.” Para finalizar, a Parte 4, “Apêndices”: “Harmonia dos evangelhos” e “A vida de Paulo.”

Manual de Exegese

  • Autor: Júlio Zabatiero
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 160

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Manual de Exegese é certamente uma obra singular, bem diferente de todas as excelentes opções já publicadas. Nesta obra, o autor mostra o que é fazer teologia. Ao aplicar os preceitos da semiótica e da análise de interpretação da escrituras, oferece um jeito novo de fazer exegese/hermenêutica. Mesmo que já dispõe de bons recursos de exegese, terá neste manual um importante contraponto no estudo da interpretação bíblica.

Novos Caminhos para a Educação Crista

  • Autor: Júlio Zabatiero
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2009
  • Página: 88

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

O livro oferece possibilidades de discussão sobre a educação cristã no ambiente da igreja local. Não é um livro sobre a escola dominical, mas sobre a educação cristã. Não apresenta receitas prontas, mas propostas para a transformação da mentalidade educacional.

Comentário Esperança, Evangelho de Mateus

  • Autor: Fritz Rienecker
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1998
  • Página: 416

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Fritz Rienecker de Evangelho de Mateus. Teólogo alemão formado em Teologia e Pedagogia.

Após escrever os seus primeiros comentários bíblicos, Fritz Rienecker foi proibido de escrever pelo sistema nazista alemão. Depois da II Guerra Mundial trabalhou como pastor e professor na Universidade de Braunschweig (Alemanha) e mais tarde no seminário St. Chrischona. Ele foi um dos principais editores da série Wuppertaler Studienbibel na língua alemã.

Comentário Esperança, Evangelho de Marcos

  • Autor: Adolf Pohl
  • Tradutor: Hans Udo Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1998
  • Página: 488

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Este livro surgiu debaixo de muita pressão e perigo pessoal, pois, naquela época, o pastor não recebeu das autoridades comunistas permissão de escrever e muito menos de editar este livro. Para produzi-lo foi necessário contrabandear os textos para a Alemanha Ocidental. Foi o próprio Deus quem cuidou para que a publicação deste comentário do Evangelho de Marcos se tornasse possível.

Adolf Pohl, nascido em 1927, cresceu em Hamburgo. No final da Segunda Guerra Mundial foi soldado por breve tempo. Depois estudou teologia em Hamburgo. Após concluir o estudo, assumiu um trabalho pastoral na antiga Alemanha Oriental. Em seguida atuou durante dois anos como redator de publicações cristãs. De 1959 a 1991 foi docente nas disciplinas de Novo Testamento e Dogmática no Seminário Teológico em Buckow (Brandenburgo), mantido pelas Igrejas Evangélicas Livres (batistas e outras) da Alemanha Oriental.

Comentário Esperança, Evangelho de Lucas

  • Autor: Fritz Rienecker
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2005
  • Página: 480

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Fritz Rienecker de Evangelho de Lucas. Teólogo alemão formado em Teologia e Pedagogia.

Após escrever os seus primeiros comentários bíblicos, Fritz Rienecker foi proibido de escrever pelo sistema nazista alemão. Depois da II Guerra Mundial trabalhou como pastor e professor na Universidade de Braunschweig (Alemanha) e mais tarde no seminário St. Chrischona. Ele foi um dos principais editores da série Wuppertaler Studienbibel na língua alemã.

Comentário Esperança, Evangelho de João

  • Autor: Werner de Boor
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2002
  • Página: 480

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor de Evangelho de João.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Atos de Apóstolos

  • Autor: Werner de Boor
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2002
  • Página: 376

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor dos Atos de Apóstolos.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Cartas aos Romanos

  • Autor: Adolf Pohl
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1999
  • Página: 256

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Adolf Pohl das Cartas aos Romanos.

Adolf Pohl, nascido em 1927, cresceu em Hamburgo. No final da Segunda Guerra Mundial foi soldado por breve tempo. Depois estudou teologia em Hamburgo. Após concluir o estudo, assumiu um trabalho pastoral na antiga Alemanha Oriental. Em seguida atuou durante dois anos como redator de publicações cristãs. De 1959 a 1991 foi docente nas disciplinas de Novo Testamento e Dogmática no Seminário Teológico em Buckow (Brandenburgo), mantido pelas Igrejas Evangélicas Livres (batistas e outras) da Alemanha Oriental.

Comentário Esperança, Primeira Carta de Paulo aos Coríntios

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2004
  • Página: 244

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor da Primeira Carta de Paulo aos Coríntios.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Segunda Carta de Paulo aos Coríntios

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2004
  • Página: 244

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor da Segunda Carta de Paulo aos Coríntios.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Cartas aos Gálatas

  • Autor: Adolf Pohl
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 1999
  • Página: 216

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Adolf Pohl das Cartas aos Gálatas.

Adolf Pohl, nascido em 1927, cresceu em Hamburgo. No final da Segunda Guerra Mundial foi soldado por breve tempo. Depois estudou teologia em Hamburgo. Após concluir o estudo, assumiu um trabalho pastoral na antiga Alemanha Oriental. Em seguida atuou durante dois anos como redator de publicações cristãs. De 1959 a 1991 foi docente nas disciplinas de Novo Testamento e Dogmática no Seminário Teológico em Buckow (Brandenburgo), mantido pelas Igrejas Evangélicas Livres (batistas e outras) da Alemanha Oriental.

Comentário Esperança, Cartas aos Efésios

  • Autor: Eberhard Hahn
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 128

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Eberhard Hahn das Cartas aos Efésios.

Eberhard Hahn nasceu em 1953 na Alemanha. De 1972 a 1979 estudou teologia e angelismo na universidade de Tübingen (Alemanha). Após o estudo e um tempo pastoral trabalhou como professor de teologia na Índia e no Brasil. Desde 1991 ele é reitor no “Albrecht-Bengel-Haus” na cidade de Tübingen e professor na área de teologia sistemática.

Comentário Esperança, Cartas aos Filipenses

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 128

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor das Cartas aos Filipenses.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Cartas aos Colossenses

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2006
  • Página: 128

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor das Cartas aos Colossenses.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Primeira Carta aos Tessalonicenses

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor da Primeira Carta aos Tessalonicenses.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Segunda Carta aos Tessalonicenses

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor da Segunda Carta aos Tessalonicenses.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Primeira Carta a Timóteo

  • Autor: Hans Bürki
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Aos dezesseis anos de idade anotou em um bloco os primeiros pensamentos que lhe ocorreram aos ler as cartas pastorais. As primeiras expressões verbais que conseguiu comunicar, com coração palpitante, diante de jovens da sua idade se referiam a 1Tm 4.12: “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis!” Por trinta anos essas cartas o acompanharam e influenciaram. Comentado por Hans Bürki da Primeira Carta a Timóteo.

Em 1965, Hans Bürki criou coragem, por solicitação do editor, para começar um comentário às cartas pastorais—inicialmente ainda sem aceitação formal da incubência. Desde então interrompeu por diversas vezes os esforços, chegando a abandonar inteiramente a idéia de publicar os escritos. Devido ao constante encorajamento do Dr. Rolf Brockhaus, ao qual está ligado desde 1948 por uma frutífera amizade, finalmente foi possível concluir os manuscritos.

Comentário Esperança, Segunda Carta a Timóteo

  • Autor: Hans Bürki
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Aos dezesseis anos de idade anotou em um bloco os primeiros pensamentos que lhe ocorreram aos ler as cartas pastorais. As primeiras expressões verbais que conseguiu comunicar, com coração palpitante, diante de jovens da sua idade se referiam a 1Tm 4.12: “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis!” Por trinta anos essas cartas o acompanharam e influenciaram. Comentado por Hans Bürki da Segunda Carta a Timóteo.

Em 1965, Hans Bürki criou coragem, por solicitação do editor, para começar um comentário às cartas pastorais—inicialmente ainda sem aceitação formal da incubência. Desde então interrompeu por diversas vezes os esforços, chegando a abandonar inteiramente a idéia de publicar os escritos. Devido ao constante encorajamento do Dr. Rolf Brockhaus, ao qual está ligado desde 1948 por uma frutífera amizade, finalmente foi possível concluir os manuscritos.

Comentário Esperança, Carta a Tito

  • Autor: Hans Bürki
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Aos dezesseis anos de idade anotou em um bloco os primeiros pensamentos que lhe ocorreram aos ler as cartas pastorais. As primeiras expressões verbais que conseguiu comunicar, com coração palpitante, diante de jovens da sua idade se referiam a 1Tm 4.12: “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis!” Por trinta anos essas cartas o acompanharam e influenciaram. Comentado por Hans Bürki da Carta a Tito.

Em 1965, Hans Bürki criou coragem, por solicitação do editor, para começar um comentário às cartas pastorais—inicialmente ainda sem aceitação formal da incubência. Desde então interrompeu por diversas vezes os esforços, chegando a abandonar inteiramente a idéia de publicar os escritos. Devido ao constante encorajamento do Dr. Rolf Brockhaus, ao qual está ligado desde 1948 por uma frutífera amizade, finalmente foi possível concluir os manuscritos.

Comentário Esperança, Carta a Filemom

  • Autor: Hans Bürki
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2007
  • Página: 76

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Aos dezesseis anos de idade anotou em um bloco os primeiros pensamentos que lhe ocorreram aos ler as cartas pastorais. As primeiras expressões verbais que conseguiu comunicar, com coração palpitante, diante de jovens da sua idade se referiam a 1Tm 4.12: “Ninguém despreze a tua mocidade; pelo contrário, torna-te padrão dos fiéis!” Por trinta anos essas cartas o acompanharam e influenciaram. Comentado por Hans Bürki da Carta a Filemom.

Em 1965, Hans Bürki criou coragem, por solicitação do editor, para começar um comentário às cartas pastorais—inicialmente ainda sem aceitação formal da incubência. Desde então interrompeu por diversas vezes os esforços, chegando a abandonar inteiramente a idéia de publicar os escritos. Devido ao constante encorajamento do Dr. Rolf Brockhaus, ao qual está ligado desde 1948 por uma frutífera amizade, finalmente foi possível concluir os manuscritos.

Comentário Esperança, Cartas aos Hebreus

  • Autor: Fritz Laubach
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2000
  • Página: 234

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Fritz Laubach das Cartas aos Hebreus.

Dr. Fritz Laubach formou-se em teologia em Marburg e Tübingen (Alemanha). Trabalhou como secretário itinerante da Missão entre Universitários na Alemanha (SMD). Fez seu doutorado em Tübingen. Docente no Seminário Teológico das Igrejas Evangélicas Livres, na Alemanha, dirigiu, por vinte anos, a obra diaconal Elim, em Hamburgo. Entre 1984 e 1991 exerceu a presidência da Aliança Evangélica Alemã.

Comentário Esperança, Carta de Tiago

  • Autor: Fritz Grünzweig
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 96

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Fritz Grünzweig da Carta de Tiago.

Fritz Grünzweig (1914–1989) nasceu em Bissingen/Teck, nos Alpes Suábios. Cooperou com a Associação Cristã de Moços e em comunidades. Após a gerra realizou o curso de formação pastoral. Desde 1951 é pastor da Igreja Evangélica dos Irmãos em Korntal, e desde 1965 é Diretor da União Ludwig-Hofacker (uma associação evangélica a favor da Bíblia e do testemunho) em Württemberg e membro da diretoria da organização “Licht in Ostem” (Luz no Oriente). Desde 1971 é membro do Sínodo da Igreja Evangélica Luterana de Württemberg. Também coopera com a Rádio Transmundial, na Alemanha, por meio de palestras e escritos.

Comentário Esperança, Primeira Carta de Pedro

  • Autor: Uwe Holmer
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 96

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Uwe Holmer da Primeira Carta de Pedro.

Uwe Holmer nasceu em 1929 em Wismar, Alemanha. A partir de 1948 estudou teologia em Rostock e Jena. Por 12 anos foi pastor na região rural de Mecklenburg e desde 1967 é Diretor da Escola Bíblica em Falkenberg. Até 1991 dirigiu a instituição diacônica Lobertal em Berlim. Hoje é Diretor do Centro Diaconal em Krakow/Serrahn.

Comentário Esperança, Segunda Carta de Pedro

  • Autor: Uwe Holmer
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 96

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Uwe Holmer da Segunda Carta de Pedro.

Uwe Holmer nasceu em 1929 em Wismar, Alemanha. A partir de 1948 estudou teologia em Rostock e Jena. Por 12 anos foi pastor na região rural de Mecklenburg e desde 1967 é Diretor da Escola Bíblica em Falkenberg. Até 1991 dirigiu a instituição diacônica Lobertal em Berlim. Hoje é Diretor do Centro Diaconal em Krakow/Serrahn.

Comentário Esperança, Cartas de João

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 96

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor das Cartas de João.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Carta de Judas

  • Autor: Werner de Boor
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2008
  • Página: 96

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Werner de Boor da Carta de Judas.

Dr. Werner de Boor (1899–1976), nascido em Breslau, Alemanha, estudou em várias universidades na Alemanha e fez o seu doutorado em teologia na universidade de Marburg, Alemanha no ano de 1928. Em seguida trabalhou no ministério pastoral em várias comunidades evangélicas. Mais tarde ele se dedicou em especial ao ministério de evangelização no estado de Mecklenburg (Alemanha Oriental). Em 1957 iniciou seu ministério como autor com os comentários bíblicos e a partir do ano de 1962 foi convidado a ser co-diretor da série Woppertaler Studienbibel NT (Comentários Esperança NT) que ele liderou juntamente com Adolf Pohl até que a sua edição se completou em 1976.

Comentário Esperança, Apocalipse de João

  • Autor: Adolf Pohl
  • Tradutor: Werner Fuchs
  • Série: Comentário Esperança
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Data de Publicação: 2001
  • Página: 506

Páginas de Amostra: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7

Comentado por Adolf Pohl do Apocalipse de João.

Adolf Pohl, nascido em 1927, cresceu em Hamburgo. No final da Segunda Guerra Mundial foi soldado por breve tempo. Depois estudou teologia em Hamburgo. Após concluir o estudo, assumiu um trabalho pastoral na antiga Alemanha Oriental. Em seguida atuou durante dois anos como redator de publicações cristãs. De 1959 a 1991 foi docente nas disciplinas de Novo Testamento e Dogmática no Seminário Teológico em Buckow (Brandenburgo), mantido pelas Igrejas Evangélicas Livres (batistas e outras) da Alemanha Oriental.

Product Details

  • Título: Coleção Completa para Estudo da Bíblia em Português
  • Editora: Sociedade Bíblica do Brasil
  • Volume: 63